Passar para o conteúdo principal

ciclo urbano da água

Cada rede de cidades circulares que venha a ser constituída no quadro da InC2 deverá operar segundo os princípios de ação definidos para este instrumento e focar-se predominantemente em um dos quatro temas prioritários identificados.

ciclo urbano da água

ciclo urbano da água

A água constitui um recurso estratégico essencial e uma necessidade básica das populações, das suas atividades económicas e dos ecossistemas, que se confronta com perigos de escassez e problemas de qualidade decorrentes do resultado agregado do aumento da procura, da contaminação das massas de águas, da alteração de ecossistemas e do funcionamento do ciclo da água pelos processos de urbanização e dos impactos das alterações climáticas nos territórios.

Numa visão circular da cidade, o ciclo da água constitui uma questão estruturante no planeamento territorial e na gestão urbanística, atuando tanto no âmbito da infraestrutura cinzenta, como da infraestrutura verde. Suportado na infraestrutura cinzenta, o ciclo da água garante a segurança, qualidade e universalidade do abastecimento, com redução de perdas e maior eficiência no consumo e a recolha, aproveitamento e valorização de águas pluviais e residuais. Operando na infraestrutura verde, o ciclo da água assegura funções de permeabilidade dos solos e retenção de águas pluviais, depuração do ar, conforto bioclimático, redução do consumo hídrico dos espaços verdes e resiliência às alterações climáticas e a fenómenos meteorológicos extremos.

Numa perspetiva de mudança, as cidades devem melhorar a forma como consideram a água no planeamento e gestão territorial e no desenho urbano, de modo a otimizar a proteção e recuperação dos ecossistemas, o uso sustentável e equitativo de água de boa qualidade, e a adaptação às alterações climáticas. Devem melhorar a eficiência da retenção, captação e do uso da água e promover o aumento da reutilização, reciclagem e valorização da matéria-prima existente nas águas residuais e produtos até agora considerados finais. Devem ainda adotar soluções de base natural e soluções inovadoras de produtos e processos para melhorar o bem-estar e a qualidade de vida urbana e reduzir a pegada hídrica dos sistemas urbanos.

urbanismo e construção | economia urbana para a circularidade | relações urbano-rurais | ciclo urbano da água | temas transversais